Como lidar com a ansiedade e seguir a melhor escolha

A ansiedade é um fenômeno humano. No caso dos animais não existe isso de “ansiedade” porque não existe uma ilusão de escolha — para eles as coisas se passam como devem se passar. Como não há a ilusão de escolha, não há o lidar existe um pretenso seletor, e na ausência dele, a ansiedade é algo impossível. Faça terapia tântrica para lidar com a ansiedade!

A escolha só surge com a linguagem. Esse conceito “surge” porque existe uma necessidade de controle do alter, o outro; a partir de uma observação alheia. A escolha é uma invenção humana, para exercer poder de coerção. Seja em um contexto social (mais recente) ou em um contexto religioso (mais antigo). O conceito de “escolha” surge da observação do outro por parte de quem quer exercer controle.

Quem é ansioso ou tenso? Com a humanidade, o natural se encerra e tem inicio uma série de ilusões — úteis ou não. A evolução inconsciente não pára, mas a auto consciência e a linguagem criam todo um aspecto propulsor de crescimento. Um ser humano nasce como um livro em branco por atuarmos e interagirmos com essa dimensão mais sutil e multi dimensional. Jamais descarte seu subconsciente, porque ele é o maior determinante de suas escolhas.

Como lidar com os monstros e sombras internos; o ser integral e o aceitar das suas escolhas

Isso significa que se você quer chegar na consciência superior, pode até ser que ativando um chakra superior você tenha vislumbres da grande consciência. Mas se não estiver integrado com todo o seu ser, a chance de que em algum momento você tenha a consciência de um “anjo caído”, é grande. A lógica desse pensamento é que a energia que sustenta a consciência precisa vir da sua raíz. Se ela vier de qualquer outro campo que não a raíz, sua evolução não se sustenta com o tempo.

Assim, deixar-se fluir pelos caminhos integrados com seu ser sexual faz parte do integrar-se com a sua natureza fundamental. Nesse caminho, sem dúvida você há de se deparar com a própria sombra, seus monstros internos. Quando os encontrar, não fuja nem os jogue para debaixo do tapete. Aceite o sutra tântrico da não escolha. Ao mesmo tempo saiba que só de permanecer consciente ao longo do trilhar da sua vida, você estará fazendo a melhor escolha.

A partir do subconsciente, o lidar com a ansiedade fica mais fácil e fluido

É ilusão achar que a natureza deixou de atuar em você simplesmente porque vive em um universo virtual ou distante do natural. Não se engane, você tem uma parte central do seu ser que interage e reage de acordo com as leis da natureza.

Energia sexual como base para expansão da consciência tântrica

O Tantra segue pela linha de acolher não só o que seu corpo te diz, como também a lógica natural, que parte do sensorial e do prazer. O melhor jeito é a partir da energia de base. E quando se trata de “base”, sim: é a partir da energia sexual que sua evolução ocorre de forma mais perene, segura, e prazerosa.

Na base da coluna vertebral temos a sede da Kundaliní; ela fica no Muladhara Chakra em total conexão com a área genital. As religiões tentaram desconectar o ser humano de seu patamar natural, porque é interessante comercializar aquele seu lugar no “céu”.

Do ponto de vista econômico, ter o monopólio de um conceito abstrato é muito vantajoso. A partir daí surgiram diversos conceitos de repressão e culpa. A ciência já demonstra que nós seres humanos somos condicionáveis. Assim, vale a pena repensar o mecanismo de julgamento interno a partir do conhecimento que mesmo achando que estamos escolhendo, na realidade, a decisão vem do subconsciente.

Consciência desperta com a mente integrada ao corpo?

O caminhar começa do conhecido e se move para o desconhecido. Em outras palavras: de onde nós estamos para um outro nível de consciência, mais sutil, e que se encontra com as nossas plenas potencialidades. Mas afinal, quem é aquele que está observando os seus próprios pensamentos? Aquilo que chamamos de consciência — ou de o observador — desperta com a mente integrada ao corpo

Ir pela trilha do Tantra é — também — (auto-) conhecer o funcionamento integrado entre seu corpo e sua mente. Na tradução literal, Vijñana Bhairava é aquilo que está além do som, da vibração. O Tantra, dos 112 Sutras, te leva a esse lugar além. Ao potencial do ser universal. O primeiro passo somente você quem pode dar.

E perceber que na verdade, corpo e mente não são entidades separadas. Um influencia e interage com o outro, isso para não dizer que são exatamente duas faces da mesma moeda. Ou seja, é uma trilha que te faz se libertar das ilusões, a partir da própria consciência.

Isso consiste em um descascar das camadas do seu próprio ser. E revela as profundezas internas que se encontram escondidas, dentro de si. Como em um despertar, para um estado de consciência mais acordado. Isso envolve, claro, a mente. Mas também integra o corpo.

Essas camadas começam a partir do físico e ao se mover passo a passo ao integral, a consciência viaja dentro de si. Entrar no universo Tântrico significa estar em um estado de plena fluidez e sincronicidade com o próprio fluxo da vida. A questão então, não é o que você faz, mas sim quem você é de fato. Isso porque o processo depende da sua percepção, ou seja, do estado de inter conexão da sua mente com seu corpo.

Fazer crescer os níveis de êxtase é efetivo para expandir a consciência e integrar ela da mente ao corpo?

É uma espécie de clima interior: o sentir do êxtase interno no qual seu estado energético cresça. Para isso ocorrer você precisa cortar as divisões da mente com relação ao despertar da sua própria energia sexual. Além disso, também não podemos negar o racional e o emocional. Inclusive, não se deve negar o aspecto religioso, nem tampouco o científico.

Ou seja, é entrar em um estado de fluidez capaz de se mover de uma consciência para outra. E, assim, sempre estará tudo bem. É por isso que muitas vezes entender seu corpo (a partir da fisiologia e biologia) e sua mente (a partir da psicologia) acelera o processo.

No entanto, não há necessidade de você fazer toda uma graduação em neuro – fisio – psico – bio medicina. Basta sair da esfera mística e manter os pés no chão. É esse o processo do despertar da consciência com a mente integrada ao corpo.

O processo de expansão da sua consciência depende disso. Só não estará tudo bem quando você negar um aspecto importante e integrado do seu ser. Isso porque quando isso ocorrer, seu próprio ser pára de expandir. Em outras palavras, represamos tanto tantos aspectos da própria fluidez.

Processos Emocionais em busca do Viver na Totalidade

A gente sabe que para superar momentos difíceis, é super importante entender o próprio contexto. A vida é feita de ciclos. Ou seja, cada instante guarda lições que geram um processo emocional de tornar-se um novo ser, total e natural. Isso porque a sua forma de olhar para a existência pode gerar um forte impacto no seu processo pessoal. Uma dica é passar pelo aprofundamento na filosofia do Tantra.

Conhecer as técnicas e os Sutras do Tantra pode gerar uma maior qualidade da sua experiência com a vida. Em geral o atributo do ‘bem’ carrega uma aura de luz. Essa aura esconde a treva do jugo e do interesse da moral.

São exemplos de fatos que geram fortes processos emocionais: a perda de um emprego, o fim de um relacionamento, uma mudança de cidade, o próprio luto. E em geral a dor não envolve somente o fato em si, mas também as mudanças de hábitos e de rotina que ele cria. Esses fatos tem algo em comum: eles tem o potencial de ação na fisiologia do corpo. Aliás, não só do corpo, mas também da mente.

O pano de fundo da moral é o desejo de dominar o outro em meios sociais. Mas dominar não é vantagem: porque envolve cultivar repressões. As pessoas que “dominam”, conseguem por um curto espaço de tempo. E provoca um silêncio temporário. Esse silêncio não é o mesmo daquele que se torna conivente e incentiva a dor do ‘mal’; pelo contrário, é transitório.

A pessoa que se encontra no jogo da moral se vê em um labirinto sem saída. Essa pessoa em geral fala do outro para não olhar para si mesma. Além disso está imersa em uma sensação de solidão e incompletude. Tudo isso por conta do processo emocional de um desejo inconcluso.

Força de vontade e os processos emocionais

Durante o processo de transição emocional, pensamentos e sentimentos podem ficar caóticos: a pessoa pode sentir tristeza, ansiedade, raiva e medo ao mesmo tempo. Assim, em períodos de transição, ter força de vontade pode fazer toda a diferença no seu senso de liberdade pessoal. Olhar para o espelho de si para com o outro e como ele aparece enquanto desejo: o de dominar.

Realizar sessões de terapia tântrica pode te ajudar a perceber o mundo como um processo, principalmente corporal e fisiológico, mas também emocional. Quando se trata de questões existenciais, ancorar a mente ao corpo, a partir do momento presente, é importante para gerar aceitação com relação ao fluxo da vida.

Mas o dual encerra em si mesmo seu próprio combustível. Hoje em dia, as pessoas passam muito tempo em prisões que esses processos emocionais geram. Como o que está além da segunda dimensão, mas preso nela. A terceira dimensão teima em se aprisionar em duas. O jugo não só do criar a si mesmo no eterno, mas também do destruir-se a si. Do perder-se em si mesmo e por si mesmo, sem vontade nem postura.

Assim, a inteligência emocional é fundamental neste processo. Isso porque permite que o indivíduo perceba, ganhe consciência e direcione suas emoções de modo a alinhar o seu ser ao fluxo dos acasos.

Seria o mundo uma mera reflexão para ser exibido em um projeto de espelho pessoal? O mundo infinito precisa ‘caber’ em um fim, e para um fim, dentro de uma lógica pessoal? É preciso haver um limite com ganhos e perdas pessoais, ou a vida é um jogo de soma zero?