Ir para conteúdo

CategoriaTerapia Tântrica

Ainda hoje, muitas pessoas confundem Terapia Tântrica com Massagem Tântrica. A Terapia Tântrica tal qual está sendo desenvolvida no Brasil tem duas grandes influências: 1) Linha terapêutica Reichiana e Bio energética 2) Tantra Yoga Hindu.

É um pouco difícil de entender (e as vezes de admitir para si mesmo) que a energia sexual impacta em todos os aspectos da vida material. Então se a pessoa for fazer uma sessão de massagem (mesmo que não seja na modalidade de terapia tântrica), haverá troca de energia sexual. Isso ocorre por conta de que o aspecto base da bioenergia que é trocada pelo toque consiste em uma das dimensões da energia sexual.

E diferente do que a maior parte das religiões fez crer: a energia sexual leva à liberdade e auto libertação. Mas seria prejudicial aos vendedores de “céus” se eles dissessem às pessoas que o céu e inferno estão também dentro delas, e não só fora delas. O processo de terapia tântrica se trata de aprender as ferramentas do Tantra para lidar com as questões do dia a dia.

Assim, a massagem tântrica é uma ferramenta eficaz dentro desse processo de se libertar via energia sexual (kundaliní). Mas não é a única. E não existe separação, se sua busca é pela massagem tântrica, assim é. Nada de errado. Se a sua busca é por Terapia Tântrica, entenda a primeira lição do Tantra: as técnicas do Tantra são adwaita, e significa não dual. O Tantra ajuda a libertar-se de culpas e outros códigos aprisionadores. Qual é a via de transformação? Som, respiração e movimento.

Sedentarismo e autocomiseração, o olhar do Tantra

A ideia é você olhar para sua vida de horizonte imediato, sem deixar de perceber o longo prazo. O aqui e agora apresenta muitas perspectivas de mudança. Se a questão é mudar de vida, vale a pena mudar um hábito. E o melhor hábito para iniciar é colocar uma meditação tântrica no dia a dia, ou uma técnica de Tantra Yoga. Tanto faz! O importante é começar aos poucos, para que grandes mudanças ocorram no médio e longo prazo

Acolher das emoções e como se livrar do “tenho que”

O acolher das emoções é algo diferente de submetê-las ao seu controle pessoal. Isso porque as convicções e paixões deixam de estar no centro das atenções e você passa a testemunhar aquilo que se sente. A vida opera por si mesma e a necessidade do presente se torna imediata, então de nada adianta querer direcionar para algo. Isso cria pré tensões.

Sair da versão mobile
%%footer%%