baixa energia e o tantra

No Tantra, existem muitas formas para lidar com a energia interna. Mas e quando a energia está baixa? Ou seja, você sente muita fadiga e desequilíbrio energético? Com o Tantra, que significa “método” ou “técnica” de expandir a consciência para além, você pode iniciar sua trilha para lidar com seu vigor interno com algumas técnicas de relax, de alimentação e do sexo.

Seu corpo tem necessidades de base, e se você está com questões de baixo vigor, já é hora de você olhar para ele com carinho. Sem entrar em moral ou dual, veja que tanto o sono, como a forma que se nutre e também a forma como se lida com a energia sexual mexem com o seu vigor para o dia a dia.

Tantra do Stress

Pode se deitar e fechar os olhos, e buscar abstrair seus sentidos, chegando próximo do estado de sono. Se dormir, tudo bem, só quer dizer que está com muita fadiga no corpo. Quantas pessoas passam uma noite inteira de sono sem de fato descansar?

Ninguém manda o coração bater, não é? O corpo tem uma serie de processos inerentes e automáticos, ou seja, vários processos ocorrem por si dentro do corpo. Assim como ocorre o grande ciclo da vida, um dia contém esse ciclo: o nascimento como o acordar e a morte como o dormir. É normal que quem tem medo de morrer tenha também o hábito de protelar o sono

Aceitar a vida em sua totalidade faz parte do processo de consciência do Tantra. Nesse sentido, hoje se sabe com a ciência que temos alguns fatores que definem como nosso corpo age e reage sem que seja preciso enviar sinais lúcidos para mandar ele (o corpo) fazer as coisas.

As vezes não sabemos lidar de forma objetiva com o stress do dia a dia, conta muito a nutrição, frequencia sexual e pratica de meditação (Foto de Nathan Cowley)

De qualquer forma, perceba que chegar próximo do limiar de sono não é o mesmo que dormir. É como treinar o mudar de consciência para um nível mais sutil. Pode deixar audios de natureza ligados (exemplo de audio de relax no YouTube), porque o ouvir é o mais sutil dos sentidos, e dessa forma, será possível o utilizar como um fio de consciência para o aqui e agora.

Lembre-se, para o Tantra, você é auto responsável pelo seu stress, busque sua própria plenitude com momentos de relax ao longo do dia.

O Tantra da Nutrição para baixa energia

Por incrível que pareça, trabalhar com práticas de jejum ajuda a aumentar a energia. Um dos 112 Sutras diz com relação a estar consciente no momento da fome. Tenha sempre muito carinho com seu corpo nas questões de alimentação, comece a ter consciência com relação a uma alimentação livre de dor e agressão.

Perceba também os excessos do dia a dia. A partir da consciência alimentar, muito do que você as vezes sente que não pode lidar acaba sendo impactado. Existem inúmeros estudos da medicina demonstrando o quanto o jejum intermitente favorece a dinâmica interna do seu corpo e sua mente.

Dentro do Tantra, a recomendação é tratar seu corpo com atenção e auto estudo, de forma que você se torne consciente dos processos de digestão e a sua relação com os alimentos. Quais alimentos favorecem seu vigor interno? Quais desfavorecem? Na ciência do Ayurveda, que é a medicina tradicional indiana, o conceito de saúde não é o mesmo que da medicina ocidental. Apesar de já termos avanços na ciência ocidental, essa ciência tem o foco na doença e em livrar o corpo delas.

Ora, mas saúde não é de fato a ausência de doença, ela em real, envolve outros aspectos como qualidade de vida e bem estar. Assim, a medicina tradicional indiana se dedica historicamente a entender por exemplo hábitos alimentares e sua relação com os biotipos (claro que digo isso de forma bem breve).

O Tantra do Sexo

A energia sexual é o mesmo que a energia de vida, então se você sente pesos, dores e morais com relação a sua libido, pode que esteja boicotando uma parte importante do vigor interno. O Sutra 48º de Shiva (dos 112 sutras) diz: ao entrar em um ato sexual, permaneça no fogo do princípio.

A instrução é simples, mas decorre muita polêmica daí, envolvendo celibato. O ensinamento Tântrico não envolve não entrar em atos sexuais. A questão é que os religiosos têm “medo”, porque essa é a energia mais forte que existe. Ela mexe com nossos instintos, com nossa vontade de viver, e também está ligada com o ato de nutrir-se.

Diferente da parte de nutrir-se, não deixei o subtítulo com o específico “para baixa energia”, isso porque, se você for, em sua vida íntima, para o ato sexual, de forma natural você estará lidando com o aprendizado interno da energia sexual. Faça valer a pena, e busque ter relações mais longas, e satisfatórias. Como se sabe que o ato sexual foi algo legal? Quando se sai com sensação de ter-se nutrido durante a relação.

Para quem busca o “Brahma acharya”, esteja ciente que ele vai ocorrer naturalmente: ele não é causa do samadhi, mas consequência do samadhi, lembre-se disso sempre que sentir que deve reprimir sua própria energia sexual.