Anúncios

Corpo emocional e a Relação Tântrica com Corpo Físico

Posted on: novembro 8, 2019 Posted by: Deva Bebaak Comments: 0

Corpo emocional e a Relação Tântrica com Corpo Físico

Corpo emocional posto em contexto

Sentimentos positivos como o entusiasmo podem nos guiar para reconhecer boas oportunidades. Assim como um sentimento de alegria pode acompanhar realizações que devemos continuar buscando. Mas ao analisar nosso corpo emocional, notamos que poucas situações são puramente benéficas ou puramente ruins. Portanto, é natural viver a vida com emoções contraditórias.

Por exemplo, se você se associar a uma pessoa eticamente suspeita, a ansiedade pode vir à tona, e isso não te faria encontrar uma saída. A questão é que esses estados emocionais nos ajudam a perceber e evitar situações prejudiciais. No entanto não nos ajudam em respostas sobre a atitude ou ação adequada para cada situação. No curso de Tantra Original é possível entender melhor nossos gatilhos internos através das incríveis Attitudes ! Tantricas ® Entre em contato!

Algumas emoções nos ajudam a sobreviver e transmitir nossos genes. Quando sentimos dor física ou emocional, podemos ir a um médico para aliviar essas sensações ou parar de senti-las completamente. Mas e se houver boas razões para sentir dor ou ciúme?

corpo emocional impacta no comportamento

Eventualmente, um médico com uma compreensão de seleção natural vai entender que emoções negativas de um paciente podem ser adequadas para uma situação, e não necessariamente algo para evitar. Além disso, se alguém está experimentando um desequilíbrio, o médico não vai na raiz da questão, ou a situação real que é geradora das emoções mais densas. Não é à toa que mais pessoas tem buscado terapeutas verbais.

Ciúmes, biologia e o Tantra com impacto no Corpo Emocional

Poucas pessoas querem ficar sentindo ciúmes, mas ninguém diz que não é uma emoção poderosa. Na verdade, no Brasil, 42% das mulheres vítimas de agressão ocorreram dentro do ambiente doméstico. (fonte G1)

A situação é lamentável, e no entanto não dá para ignorar que isso pode ser resultado de um ambiente que selecionou homens ciumentos. Podemos considerar dois casais diferentes, no passado. Em um deles, o homem era desconstruído e não se importava se sua esposa tiver sexo casual, enquanto no outro casal o homem queimava de raiva com o menor indício de infidelidade.

O casal sem ciúmes com certeza tinha um relacionamento mais pleno e feliz. No entanto havia também uma maior tendencia de a mulher no relacionamento engravidar de outro homem. O homem ciumento poderia ter sido insuportavelmente possessivo, mas seu comportamento tendia a aumentar a probabilidade de que seus genes fossem transmitidos.

Mudanças Sociais

Isso está mudando – na sociedade ocidental – porque cada vez mais mulheres tem dado menos chances a homens ciumentos de permanecer em relacionamentos. Essa mudança no entanto, não impacta o que ocorreu no passado e não dá para ignorar o impacto futuro da sociedade islâmica atual, com poligamia e uma alta repressão sexual às mulheres.

Para além do ciúme

Além do ciúme, há outras emoções indesejadas que poderiam ter tido benefícios menos óbvios, porque nos ajudavam a evitar perdas e perigos potenciais. Em particular, a ansiedade pode ser um sinal de alerta que acompanha ameaças percebidas ao nosso bem-estar, enquanto a tristeza é como nosso corpo emocional reagia a perdas que deviam ser evitadas.

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: